Quando não vale a pena financiar o curso pelo FIES!

O FIES ou financiamento estudantil é um dos programas mais concorridos do governo. Ao contrário do PROUNI não é gratuito. Funciona como um financiamento bancário comum apenas alguns benefícios a mais. Ao final dos estudos o aluno deverá pagar sua dívida com o programa. Antes de aceitar é preciso analisar quando não vale a pena financiar o curso pelo Fies.

quando-nao-vale-a-pena-financiar-o-curso-pelo-fies-3

Quais os benefícios do FIES?

O financiamento de um curso de nível superior pelo FIES tem seus méritos. Mesmo o aluno necessitando pagar ao final do curso todo o valor mais os juros, esta pode ser a única opção para muitos estudantes conseguirem o diploma.

A oferta de vagas em instituições públicas é muito menor que a quantidade de alunos se graduando. Logo, qualquer oportunidade para os estudos é bem vinda. O intuito maior do programa é abrir vagas no ensino superior para quem não pode pagar pelos estudos.

Vale a pena financiar os estudos pelo FIES?

Para algumas profissões começar um vida profissional com uma dívida não é o mais indicado. O cenário de ter um diploma na mão e buscar sua independente profissional não surge tão rápido quanto se imagina enquanto se está na sala de aula. Para muitos estudantes é quando o aperto financeiro realmente começa.

A dívida do FIES 2017 deve ser paga em dois anos após o último dia de graduação e nem sempre este prazo é hábil. Um curso de odontologia, por exemplo, requer investimento em maquinário de trabalho. Em outros casos o aluno está investindo em roupas ou mesmo transporte e ter uma dívida na conta não é um dos cenários mais agradáveis. Tentar pagar pode até prejudicar sua tentativa de conseguir um bom emprego.

quando-nao-vale-a-pena-financiar-o-curso-pelo-fies-4

Os alunos interessados no financiamento estudantil devem lembrar que o FIES é apenas o financiamento da mensalidade da faculdade com pagamentos mensais dos juros. Estudar em nível superior exige outros gastos como livros, apostilas, transporte, roupas, seminários, dentre outros. Em algumas graduações os custos com livros e material de aula são tão altos que é praticamente impossível guardar dinheiro para quitar a dívida.

O emprego pós faculdade também não vem tão rápido como planejado. Pode vir logo após o diploma chegar nas mãos. Em muitos casos até ser um estágio que se tornou emprego, mas pode não acontecer. Pensar neste ponto antes de assinar o contrato de financiamento é importante.

Quando o FIES vale a pena?

Alunos comprometidos com seu futuro profissional e financeiro podem ter uma boa oportunidade com o FIES. Mantendo a meta de pagamento na mente e lembrando que há uma dívida a ser paga e planejando os gastos, pode sim ser um bom investimento.

quando-nao-vale-a-pena-financiar-o-curso-pelo-fies-2

O que acontece se o estudante não pagar o FIES?

Ao assinar o contrato é designado um fiador para se comprometer junto com a dívida. Caso o estudante não pague o FIES o fiador será cobrado. E se ambos não pagarem o aluno sofre com multas por atraso, juros e terá seu nome negativado. Não terá crédito em instituições financeiras, o que pode atrapalhar muito o futuro profissional do novo graduado.

Comments are closed.